Liu não fez mais que exercer os seus direitos cívicos.

Lusa

O dissidente chinês, de 54 anos, preso desde Dezembro de 2008 e condenado a 11 anos de prisão por "actividades subversivas", não está presente na cerimónia, bem como nenhum dos familiares. Durante a transmissão televisiva da cerimónia, são frequentes as imagens de uma cadeira vazia e de um retrato de grandes dimensões de Liu Xiaobo.

"Liu não fez mais que exercer os seus direitos cívicos. Ele não fez nada de mal. Ele deve ser libertado", declarou Jagland, sublinhando que a Constituição chinesa garante a liberdade de expressão e o direito de criticar o aparelho estatal.

"Muitos poderão questionar-se se, apesar do actual poder, a China não revela alguma fraqueza ao acreditar que é necessário prender um homem por 11 anos que apenas exprimiu as suas opiniões sobre a maneira como o país devia ser governado", frisou o presidente do comité.

Depois do seu discurso, Thorbjoern Jagland colocou o diploma e a medalha do prémio Nobel da Paz na cadeira vazia do laureado. Menos de 20 países, incluindo a China, Rússia, Afeganistão, Cuba, Venezuela, Irão e Iraque, não compareceram à cerimónia.

 

O silêncio e mesmo a aprovação, sobre a prisão Liu Xiaobo e o seu impedimento de estar presente para receber o Prémio Nobel que lhe foi merecidamente atribuído, de alguma esquerda, que em Portugal tende a apresentar-se como a paladina da defesa das liberdades, é mais um sinal que mesmo depois do colapso do império soviético, não aprenderam  nada, mas mesmo nada! Que sociedade poderíamos nós esperar, dos que não defendem a liberdade? Um povo não pode ser livre quando não apoia a liberdade de outro povo, penso que foi Marx quem o afirmou! Ninguém está  impedido de apoiar o sistema capitalista que existe hoje na China, mas ao menos quem apoia, seja coerente, defenda também aqui, em Portugal,  a liberdade de criação de riqueza, a economia de mercado, para que depois  possa haver distribuição. Qualquer liberal é hoje mais defensor dos trabalhadores do que certas correntes políticas que ostentam rótulos de esquerda! O nosso Estado Providência, ou o que resta dele, não poderá sobreviver, (e tudo devemos fazer para o preservar), por muito tempo, se não houver investimento, criação de empresas e produção de bens transacionáveis!

publicado por Barto lo meu às 16:46 | link do post | comentar